Ambigramas: um mundo equivalente

Ambigramas são palavras, frases ou até mesmo textos que podem ser lidos tanto na posição normal quanto na posição por defeito, ou seja, de "cabeça para baixo".

Jardim futurista

Plantas em meio a curvas modernas, árvores por dentro de uma estrutura acima de suas raízes, flores se misturando com esculturas... Seja bem-vindo ao futuro.

Direitos e deveres de um nerd

Nós, nerds, temos nossos direitos e deveres. Sim, nós somos privilegiados com os artigos que constam na Declaração Universal dos Direitos dos Nerds.

Se você é normal, já fez isso.

Uma lista de coisa que você certamente já fez. Sério, você já fez.

Arte com remédios

Uma overdose de imagens feitas com pílulas, remédios, seja lá o que for!

22 de abr de 2013

Legal mesmo é filmar um castor. Ou nem tanto.

Castores são animais fabulosos, e merecem ser registrados. Eis aqui um exemplo disso:


9 de abr de 2013

As aventuras na Deep Web - Parte 2: desvendando mitos

Se você perdeu a Parte 1, clique aqui.
A Deep Web é uma parte da Web comum que podemos acessá-la de formas simples; mas o que vamos encontrar lá? Medo, dor, conspiração, imagens bizarras e coisas afins? Não, a coisa é bem diferente.

Acho interessante como a Deep Web sofre com o Efeito Área 51: muitos boatos, muitos mitos, muitos aliens, muita coisa sobrenatural e desumana... enquanto na verdade não passa de mais um local de trabalho.Os esteriótipos mais comuns relativos à DW são pornografia, mutilação, assassinato, coisas bizarras e etc., mas eu tenho absoluta certeza que qualquer um pode achar tudo isso (e muito mais) aqui, na Surface, usando o bom e velho Google.
Depois que eu comecei a me interessar pelo assunto, percebi o quão limitada era a minha visão de mundo, que acabei mudando ao longo do tempo. E espero mudar a sua também ao longo deste artigo.

Ao buscar por "Deep Web" no Google, encontramos resultados angustiantes que podemos classificar como 10% técnicos, 70% falando mal e 20% perguntando do que se trata (este percentual geralmente se mescla com os 70% anteriores, já que a grande maioria das respostas também fala mal da DW).
Lembro que a primeira vez que acessei a Deep Web foi na casa do meu primo, de noite, jurando que acharíamos algo surpreendentemente perturbador e que não conseguiríamos dormir.
Dormi tranquilamente.

Os mitos que rodeiam a boa e velha Hidden Web têm origens simples: no momento em que alguns sites "podres" foram descobertos, foi inevitável a generalização da Deep Web como sendo essencialmente como tais. Ora, no momento em que você vê uma única mancha em algo novo, então aquilo já não presta.
Outro equívoco comum é restringir  a Deep Web aos sites com terminação .onion, que na verdade não passam de uma parte dessa monstruosa rede global.
Vamos analisar três das várias lendas que rodeiam a Deep Web: será que ela é todo esse absurdo mesmo?

Timeless!



Trabalho, faculdade, estudos, compromissos... É, vida de adulto cansa (e olha que eu tenho 17 anos!).
Pois bem, o GDT vai ficar (quer dizer, já está) meio abandonado por falta de tempo dos editores (se bem que eu venho em carreira solo há um bom tempo), mas não se preocupem, vamos dar um jeito de arrumar esta bagunça!

Atenciosamente,
Jon.

26 de jan de 2013

Estas esculturas são tão pequenas que você não consegue vê-las

 O artista russo Nikolai Aldunin funciona à batida de seu coração para manter as mãos perfeitamente imóveis, a fim de construir suas obras extraordinariamente microscópicas. E, cara, que louco.

Aldunin diz que começou com esse trabalho depois de ler um conto russo sobre Levsha, um artesão canhoto tão talentoso que foi capaz de colocar ferraduras em uma pulga. E, claro, ele fez o mesmo (quer dizer, ele também acrescentou uma sela e uma rédea na pequena pulga).

Ele não se baseia apenas neste conto - uma de suas peças também desafia a narrativa bíblica. Certa vez Jesus Cristo disse a seus discípulos que é "mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus". Bem, parece que é realmente mais fácil, já que ele conseguiu encaixar sete camelos pequenos - e também três palmeiras, é claro! - dentro do olho de uma agulha de costura.

O trabalho às vezes é frustrante: depois de duas semanas de dedicação, quando estava terminando de fazer a coronha de um fuzil, o artista sem querer perdeu a peça. Teve que recomeçar do zero. Nesta imagem o segundo fuzil está apoiado num palito de fósforo.


Para criar suas obras-primas minúsculas, Aldunin usa seringas, palitos e super cola, além de usar um microscópio de 28 anos de idade para vê-las.

Criador e criatura. Olha a cara do maluco...


Fonte: Daily Mail via DesignBoom 

ABC dos arquitetos

Clique na imagem para ver maior
Se você não está muito familiarizado com arquitetura, esta animação lhe servirá como uma breve aula com alguns dos mais importantes arquitetos e suas estruturas mais conhceidas. Se você já for um estudioso de arquitetura, prepare-se para um passeio nostálgico pela memória. Imitando a sensação de um projetor de vídeo dos anos 30 (aqueles de rolo) que você esperaria ver em uma aula de arquitetura 101 (exceto com a cor), acompanhada por uma correspondente música instrumental caprichosa, o "ABC de arquitetos" apresenta uma animação divertida destacando um arquiteto importante para cada letra do alfabeto e seu projeto mais notável. Os autores são os designers gráficos e artistas visuais Federico González e Andrea Sting, da Colômbia.


The ABC of Architects from fedelpeye on Vimeo

Abaixo, a lista dos arquitetos postos no vídeo e suas respectivas obras:


[Alvar] Aalto: Säynätsalo Town Hall (Finlândia)
[Luis] Barragán: Satellite Towers (Cidade do México)
[Santiago] Calatrava: Lyon - Satolas Airport Railway Station (Lyon France)
[Luís] Domènech I Montaner: Antoni Tàpies Foundation (Barcelona)
Eduardo Souto De Moura: Casa de Histórias de Paula Rego (Cascais, Portugal)
[Norman] Foster: London City Hall (Inglaterra)
[Frank] Gehry: Guggenheim Bilbao (Espanha)
Herzog & De Meuron: Estádio Nacional de Pequim (China)
[Arata] Isozaki: Palau Sant Jordi (Barcelona)
[Philip] Johnson: The Glass House (New Canaan, Estados Unidos)
[Louis] Kahn: National Parliament Of Bangladesh (Dhaka City)
Le Corbusier: Villa Savoye (Poissy, França)
[Ludwig] Mies Van Der Rohe: Barcelona Pavilion (Espanha)
[Oscar] Niemeyer: Congresso Nacional do Brasil (Brasília)
[Joseph Maria] Olbrich: Secession Building (Vienna, Áustria)
[César] Pelli: Petronas Twin Tower (Kuala Lumpur, Malásia)
[Giacomo] Quarenghi: The Smolny Institute (S. Petersburg, Rússia)
Renzo Piano + Richard Rogers: Pompidou Centre (Paris, França)
[Álvaro] Siza: Ibere Camargo Foundation (Porto Alegre, Brasil)
[Kenzo] Tange: Tokyo Olympic Stadium (Japan)
[Jørn] Utzon: Sydney Opera House (Austrália)
[William] Van Alen: Chrysler Building (Nova York)
[Frank Lloyd] Wright: Guggenheim New York (Estados Unidos)
[Iannis] Xenakis: Philips Pavilion (Expo '58 em Bruxelas)
[Minoru] Yamasaki: World Trade Center (Estados Unidos)
Zaha Hadid: The Pierres Vives Building (Montpellier, França)


Fonte: DesignBoom

Links Ociosos

Colmeia Exchange

Compartilhe

Twitter Facebook Google+ LinkedIn RSS Feed Email Favoritos Mais...

Receba notícias por e-mail

Digite seu e-mail: